Pular para o conteúdo principal

Serverless - Conhecendo o Fn Project

Serverless com Fn Project


O projeto FN facilita a construção de plataformas serverless possibilitando o deploy de funções desenvolvidas em qualquer linguagem. Há ainda facilitadores que criam estrutura de projetos prontos em diversas linguagens, como Go, Ruby e Java. E Java, especificamente, ainda possui um framework (FN Java FDK) para facilitar o desenvolvimento.

Requisitos

Únicos pré-requisitos são ambiente Unix (Linux, Mac, etc.) e docker (17.10.0-ce ou superior) instalados. Para instalar o docker no Ubuntu Linux, siga o procedimento abaixo:

$ sudo apt install apt-transport-https ca-certificates curl software-properties-common
$ curl -fsSL https://download.docker.com/linux/ubuntu/gpg | sudo apt-key add -
$ sudo add-apt-repository "deb [arch=amd64] https://download.docker.com/linux/ubuntu artful stable"
$ sudo apt update
$ sudo apt install docker-ce

Caso esteja utilizando Windows recomenda-se a utilização de uma máquina virtual, como o VirtualBox ou VMWare, para execução de um sistema operacional compatível.

Instalação

Valide se o docker está corretamente configurado:

$ docker --version

Se estiver corretamente configurado, deverá ser exibida a versão, algo como:

Docker version 18.03.1-ce, build 9ee9f40

Observação: dependendo da instalação do docker, pode ser necessário adicionar o comando sudo antes para executar com privilégios de administrador.

Para iniciar a instalação da plataforma Fn, basta executar o comando abaixo que será baixado o instalador e executado:

$ curl -LSs https://raw.githubusercontent.com/fnproject/cli/master/install | sh

Se a instalação tiver ocorrido normalmente, um logotipo com a versão do projeto deverá ser exibido:

fn version 0.4.123

______
/ ____/___
/ /_ / __ \
/ __/ / / / /
/_/ /_/ /_/`

Para iniciar a plataforma, basta digitar:

$ fn start

Novamente, para iniciar a plataforma, pode também ser necessário utilizar o comando sudo. A própria plataforma FN utiliza imagens docker.

Caso queira utilizar outra porta, é possível informar por parâmetro:

$ fn start -p 8081

Quando não é utilizada a porta padrão (8080) é necessário informar qual porta será utilizada, através da variável de ambiente FN_API_URL:

export FN_API_URL=http://127.0.0.1:8081

Para testar a instalação, basta executar o comando:

$ fn version

Deverá ser exibido além da versão do cliente, também a versão do servidor da plataforma:

Client version: 0.4.123
Server version:  0.3.506

Com tanto o fn client quanto fn server devidamente configurados, podemos iniciar nosso primeiro projeto.

Iniciando um projeto

Para iniciar um projeto java, basta utilizar o comando

$ fn init --runtime java [NOME DO PROJETO]

Será criada uma estrutura para o projeto:

├── func.yaml
├── hello.iml
├── pom.xml
└── src
    ├── main
    │   └── java
    │       └── com
    │           └── example
    │               └── fn
    │                   └── HelloFunction.java
    └── test
        └── java
            └── com
                └── example
                    └── fn
                        └── HelloFunctionTest.java


Notem que toda estrutura já foi criada, inclusive com classe de exemplo, respectivo teste e ainda um pom.xmlconfigurado para build com o maven.

Ao verificar o código, é possível ver que é bastante simples tratar uma requisição:

package com.example.fn;

public class HelloFunction {

    public String handleRequest(String input) {
        String name = (input == null || input.isEmpty()) ? "world"  : input;

        return "Hello, " + name + "!";
    }
}

Executando

Para executar o projeto como uma função dentro da plataforma FN, basta executar o comando

$ fn run

Observação: novamente cabe aqui alertar que dependendo da instalação que foi feita do docker, pode ser necessário preceder o comando por sudo.

Será então compilado o seu projeto e criada uma imagem com seu projeto, que será executado em seguida.

Se quiser passar um parâmetro, basta executar da seguinte maneira:

$ echo "Zeca" | fn run

E caso precise executar com sudo:

$ echo "Zeca" | sudo fn run

Estendendo funcionalidades

É possível facilmente tornar a funcionalidade mais completa, sem necessidade de novas dependências. Vamos ajustar a função para receber e retornar parâmetros JSON ao invés de simples Strings.

package com.example.fn;

public class HelloFunction {

    public static class Person {
        public String name;
    }

    public static class Result {
        public boolean authorized;
    }

    public Result handleRequest(Person person) {
        Result result = new Result();
        result.authorized = person.name.equalsIgnoreCase("zeca");
        return result;
    }
}

Para visualizar qualquer erro de compilação, basta executar com a opção --verbose:

$ fn --verbose run

Lembrando que por ter alterado a assinatura do serviço, é necessário ajustar os testes também:

package com.example.fn;

import com.fnproject.fn.testing.*;
import org.junit.*;

import static org.junit.Assert.*;

public class HelloFunctionTest {

    @Rule
    public final FnTestingRule testing = FnTestingRule.createDefault();

    @Test
    public void shouldReturnGreeting() {
        testing.givenEvent().withBody("{\"name\":\"Zeca\"}").enqueue();
        testing.thenRun(HelloFunction.class, "handleRequest");

        FnResult result = testing.getOnlyResult();
        assertEquals("{\"authorized\":true}", result.getBodyAsString());
    }

}

Deploy da imagem

Garanta que o build esteja funcionando corretamente:

$ fn build

Faça o deploy local da imagem:

$ fn deploy --local --app apps

Para executar, basta chamar através do protocolo http:

$ curl --data '{"name": "Zeca"}' http://localhost:8080/r/apps/myfunction

Siga em frente

Com isto temos uma primeira aplicação serverless configurada. Diversas áreas estão tirando proveito desta técnica que pode economizar recursos e ao mesmo tempo garantir a disponibilidade de uma funcionalidade acessada de forma não uniforme.
Este guia se baseou na documentação oficial do projeto. Seguem links:

Sobre o autor:

Full stack application developer with over 10 years of experience in developing enterprise applications. Passionate about deliver new features with high level of quality. Worked in important IT companies from Brazil.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Guia da certificação Java SE 8 Programmer l

Seja bem-vindo a série de postagens sobre a certificação Java. Como funciona, o que fazer para comprar, marcar o dia da prova e o principal, o que estudar.
IntroduçãoNeste guia dividido em 7 partes, você irá saber o que é cobrado na prova denominada “OCA Oracle Certified Associate Java SE 8 Programmer I. Exam 1Z0-808”, assim como os passos para se registrar no exame e fazer a prova. Algumas dicas para ser mais ágil no momento da prova.
Primeiro detalhe importante é que a prova não tem opção em português (existe uma opção em Espanhol). Então é bom se acostumar com a leitura em inglês para poder interpretar as questões. O site para marcar a prova também é todo em Inglês.
A prova tem 70 questões de múltipla escolha que devem ser respondidas em até 150 minutos. O candidato deve obter no mínimo 65% de acerto para receber a certificação.
Vou procurar dar algumas orientações para quem irá fazer a primeira certificação, assim como os que tem certificação em outras versões do Java e querem se atua…

Guia da certificação Java SE 8 Programmer l - Parte 1: Conhecendo a certificação

Seja bem-vindo a série de postagens sobre a certificação Java. Como funciona, o que fazer para comprar, marcar o dia da prova e o principal, o que estudar.

Para ver o índice da série e as datas das publicações, acesse este link

Parte 1 – Conhecendo a certificação
Nesta primeira parte, vamos navegar pelo site da Oracle Education e da Pearson VUE para conhecer como funciona a certificação e se ambientar. Ambos os site estão em Inglês e como já dito no índice da série, a prova não tem opção em português.
Site da Oracle
O site da Oracle não é um dos melhores em usabilidade. Então se procurar por certificação Java no Google, irá encontrar diversos cursos, livros e blogs falando a respeito da certificação menos o site da Oracle.
Pois bem, abaixo o link direto para informações do exame 1Z0-808 - Java SE 8 Programmer I
https://education.oracle.com/pls/web_prod-plq-dad/db_pages.getpage?page_id=5001&get_params=p_exam_id:1Z0-808

Neste link você encontrará as informações detalhadas do exame, tais co…

Certificação Java e carreira

Bate papo ao vivo sobre certificação Java e carreira. 

Venha conversar conosco e tirar suas dúvidas sobre carreira e Java. Certificação é suficiente? Como anda minha carreira? Será dia 15/08. Confere ai!
http://bit.ly/javacarreer